Sustentabilidade

Educação para a sustentabilidade

Escolas ganham eficiência com tecnologia LED

Projeto Eletropaulo nas Escolas premia os destaques em 2017 com lâmpadas mais sustentáveis

A+ A-

Mais de 2.300 estudantes estão de escola nova. Duas instituições da rede pública de ensino receberam o Prêmio de Eficiência Energética pela participação no projeto Eletropaulo nas Escolas, em 2017. Agora, elas estão mais iluminadas e seguras, proporcionando um melhor ambiente aos estudantes e docentes. Ao todo, são 14 escolas beneficiadas desde 2015, quando o projeto adotou essa iniciativa.

A eficientização, que consistiu na troca de todas as lâmpadas pelos modelos de LED, foi fruto do desempenho da EE Professora Beatriz de Quadros Lemes e da EE João de Deus Cardoso de Mello no projeto. As escolas se destacaram no cumprimento dos desafios propostos, na pontuação em cada atividade realizada, no percentual de caça-desperdícios recolhidos e na redução do consumo de energia elétrica no período.

O percurso teve como ponto de partida o educador, passando pelo engajamento e protagonismo dos alunos participantes do Núcleo de Ação para a Eficiência Energética (NAEE), impactando positivamente todo o grupo escolar, suas famílias e comunidades.

“A iluminação está diretamente relacionada ao bem-estar e rendimento dos estudantes, dentro e fora das salas de aula. Por esse motivo, um bom projeto de iluminação escolar contribui para garantir o aprendizado e o envolvimento dos alunos nas atividades diárias da escola”, destaca Patricia Vasconcelos, responsável pelo projeto na Eletropaulo.

Novas lâmpadas, mais economia

Com a modernização de 678 pontos de luz pela tecnologia LED, a economia de energia elétrica da EE João de Deus Cardoso de Mello chegou a 56%. “A troca de lâmpadas é a consequência de um trabalho muito bonito desenvolvido pelos alunos. Mas o mais importante é o ensinamento que ficou, eles repassaram tudo o que aprenderam a seus familiares. Inclusive, alguns deles disseram que vão levar todo este aprendizado para o resto da vida”, relata Marina de Assis Santos Dias, coordenadora da escola.

Já com a EE Professora Beatriz de Quadros Lemes, a modernização de 441 pontos de luz resultou em uma economia de 45%. Uma das professoras da escola, Jéssica Trombini de Melo, destaca que houve mudança de comportamento a partir da troca de lâmpadas. “Os alunos perceberam que há mais claridade nas dependências, há mais cuidado na preservação dos ambientes, e lembram de desligar a luz em períodos do dia em que não há necessidade”, relata a educadora.

Neste ano, o Eletropaulo nas Escolas conta com a participação de 500 escolas, sendo 200 no modelo presencial e 300 no digital. A expectativa é que 200 mil estudantes sejam envolvidos diretamente nas atividades do projeto, que promove o consumo consciente e a redução do desperdício de energia elétrica e água nas escolas e nas residências dos estudantes. 

Desde 2009, o Eletropaulo nas Escolas é realizado com recursos do programa de Eficiência Energética da ANEEL. Em oito anos, já atingiu mais de 1,9 milhão de estudantes e professores de 2.600 escolas públicas do estado de São Paulo. A iniciativa está alinhada com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 - Educação de Qualidade, que integra a Agenda 2030 da ONU, com a qual estamos comprometidos.

 

Notícias relacionadas

Educação para a sustentabilidade

Consumo consciente em pauta

Projetos da Eletropaulo alertam a população para o uso e descarte racional de recursos

Educação para a sustentabilidade

A energia da juventude em tempos de eleição

Participantes do projeto Eletropaulo nas Escolas escrevem cartas aos senadores federais pedindo m...

Educação para a sustentabilidade

Eletropaulo nas Escolas também no modelo digital

Novo formato permite a formação de 1500 professores para o desenvolvimento do projeto à distância

Houve um problema no envio da mensagem.
Por favor, tente novamente.