Sustentabilidade

Educação para a sustentabilidade

Aprendendo a ensinar

Em comemoração ao Dia do Professor, estudantes do projeto Eletropaulo nas Escolas deram uma aula sobre consumo consciente de energia elétrica

A+ A-

Já dizia Paulo Freire que “ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção”. Foi com esse pensamento que os estudantes da EE Professora Beatriz do Rosário Bassi Astorino foram inspirados a realizar uma atividade inusitada: dar uma aula para professores. Muitos professores. 

Os integrantes do Núcleo de Ação para a Eficiência Energética (NAEE) apresentaram seu trabalho para 260 educadores durante a 2ª Conferência Anual de Professores de Inglês da rede estadual de ensino público, na zona leste da capital paulista. Por meio da gravação de um programa de rádio que produziram na escola, os estudantes falaram sobre o uso consciente da energia elétrica, sobre como funcionam as bandeiras tarifárias que mudam de acordo com o acionamento das usinas termoelétricas, e ainda abordaram os cálculos tarifários. 

O principal objetivo dessa ação foi possibilitar que mais pessoas entendessem como funciona o cálculo da conta de energia para identificar possíveis desperdícios dentro de casa e no ambiente escolar. Pelo fato de outubro ser o mês em que se homenageia os professores, os estudantes decidiram dar uma aula para retribuir o que aprenderam com seus mestres. 

A conferência foi realizada em 26 de outubro, no bairro do Tatuapé, e contou com a presença de professores das diretorias de ensino das regionais Leste 1, 2, 3, 4 e 5. 

Durante o evento, foi distribuído um folder adesivo com dicas sobre consumo consciente que promovem a economia indireta de energia, como a redução do uso de sacolas, copos e canudinhos plásticos, e o desperdício de alimentos. No mesmo folder havia um QR CODE para as pessoas acessarem o podcast (programa de rádio online) que as crianças produziram. 

Um breve histórico da escola

A escola foi uma das participantes do projeto Eletropaulo nas Escolas, em 2017. Atualmente, continua engajada no projeto no módulo digital, modelo que permite a realização e o acompanhamento das atividades à distância, por meio de suporte via plataforma digital e central de relacionamento.  

No ano passado, os estudantes do NAEE conseguiram convencer a gestão da escola a realizar a troca de lâmpadas que não funcionavam por lâmpadas de LED e a realizar pequenos reparos nas instalações elétricas. 

Neste ano, também convenceram a direção escolar a trocar as torneiras de fechamento manual pelas automáticas. Espera-se que essas pequenas mudanças reduzam o consumo de energia elétrica e água na escola.

A iniciativa está alinhada com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 - Assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos, que integra a Agenda 2030 da ONU, com a qual estamos comprometidos. 

Desde 2009, o Eletropaulo nas Escolas é realizado com recursos do programa de Eficiência Energética da ANEEL. Em oito anos, já atingiu mais de 1,9 milhão de estudantes e professores de 3.100 escolas públicas do estado de São Paulo.

Notícias relacionadas

Educação para a sustentabilidade

Às margens do rio Tietê

Estudantes do projeto Eletropaulo nas Escolas percorrem quatro cidades para ampliar os conhecimen...

Educação para a sustentabilidade

Consumo consciente em pauta

Projetos da Eletropaulo alertam a população para o uso e descarte racional de recursos

Educação para a sustentabilidade

A energia da juventude em tempos de eleição

Participantes do projeto Eletropaulo nas Escolas escrevem cartas aos senadores federais pedindo m...

Houve um problema no envio da mensagem.
Por favor, tente novamente.