Sustentabilidade

Educação para a sustentabilidade

A energia da juventude em tempos de eleição

Participantes do projeto Eletropaulo nas Escolas escrevem cartas aos senadores federais pedindo mais atenção à gestão de recursos hídricos e energéticos

A+ A-
  • Oficina de redação
  • Postagem das cartas nos Correios
  • Devolutiva de um dos senadores

Hoje em dia, em um mundo cada vez mais conectado por aplicativos e mensagens instantâneas, são raros os casos em que as pessoas utilizam a carta como meio de comunicação. Mas, foi justamente essa a proposta do professor Tarcisio Tadeu Mendonça, que leciona português na EMEF Luiz David Sobrinho, uma das participantes do projeto Eletropaulo nas Escolas neste ano.

A atividade fez parte do desafio 2 do projeto, chamada de Cápsula do Tempo. Porém, ao invés de os jovens escreverem cartas para os futuros habitantes da Terra, como é a proposta original do exercício, o educador propôs que os estudantes redigissem mensagens de próprio punho para os senadores federais.

Os adolescentes fizeram questionamentos relacionados a políticas públicas e projetos que envolvem a gestão dos recursos hídricos e energéticos do País, com destaque para a preservação da água doce disponível, que corresponde a apenas 2,5% de toda a água do planeta, e que é a grande responsável pelo funcionamento das nossas usinas hidrelétricas.

“Adaptei a proposta do desafio do projeto numa sequência didática de aulas que envolveu, além dos conceitos de eficiência energética e o consumo consciente de recursos naturais, técnicas de escrita e oficinas de redação”, ressaltou o professor. 

Participaram da ação estudantes do 7º ano e foram enviadas, ao todo, 42 cartas aos senadores de todo o País. A escolha dos políticos foi apartidária e realizada por meio de um sorteio com o nome dos adolescentes e a lista dos políticos com mandato em vigência. 

Segundo o professor, para tornar a ação educacional significativa é necessário “fazer com que o jovem entenda seu papel como cidadão e agente de mudanças na sociedade”. 

Alguns senadores já responderam às cartas e, agora, o educador está fornecendo algumas ferramentas de formação política e de cidadania para que os adolescentes entendam se a resposta foi satisfatória ou não, tendo em vista os questionamentos que fizeram nas cartas.

A iniciativa está alinhada com o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 - Assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos, que integra a Agenda 2030 da ONU, com a qual estamos comprometidos. 

Desde 2009, o Eletropaulo nas Escolas é realizado com recursos do programa de Eficiência Energética da ANEEL. Em oito anos, já atingiu mais de 1,9 milhão de estudantes e professores de 3.100 escolas públicas do estado de São Paulo.

Notícias relacionadas

Educação para a sustentabilidade

Consumo consciente em pauta

Projetos da Eletropaulo alertam a população para o uso e descarte racional de recursos

Educação para a sustentabilidade

Eletropaulo nas Escolas também no modelo digital

Novo formato permite a formação de 1500 professores para o desenvolvimento do projeto à distância

Educação para a sustentabilidade

Escolas ganham eficiência com tecnologia LED

Projeto Eletropaulo nas Escolas premia os destaques em 2017 com lâmpadas mais sustentáveis

Houve um problema no envio da mensagem.
Por favor, tente novamente.